AMSTERDAM

Sobre inverno, bicicletas e liberdade.

Esse ano tive a oportunidade de visitar Amsterdam pela segunda vez. A última, tinha sido há sete anos atrás. Desde então, sonhava em pedalar novamente pelas ciclovias às margens dos canais de Amsterdam. Esse post é apenas a “parte I de Amsterdam”, isso porque eu pretendo voltar lá muitas vezes e mostrar a cidade por diferentes perspectivas. Dessa vez foi no Inverno, na abertura da temporada de tulipas. Vem comigo!

 

Amsterdam é a capital dos Países Baixos, também conhecido como Holanda. Terra dos moinhos de vento, das tulipas, tamancos, da Heineken (!), do queijo gouda, das bicicletas e seus belos canais. Terra de excelentes artistas visuais como Rembrandt, Van Gogh, Escher; filósofos como Espinoza e Descartes. Não é a toa que de lá surgiram grandes nomes, a atmosfera de Amsterdam definitivamente inspira!

 

Qualidade de Vida

Com sua política liberal e uma economia capitalista livre, a Holanda detém um dos melhores índices de desenvolvimento humano da Europa e do mundo. O que faz desse país um dos melhores do mundo para se viver. Baixa taxa de criminalidade e de corrupção, educação de qualidade e gratuita (após os 5 anos), são alguns dos exemplos. Um outro exemplo bem típico é o habito de cultivar legumes e frutas, colocá-los na frente de casa com um preço e quem quiser pega e deixa o pagamento. O incrível é que funciona! O estilo de vida de quem mora em Amsterdam é a essência da cultura holandesa.

“Some tourists think Amsterdam is a city of sin, but in truth it is a city of freedom. And in freedom, most people find sin.” (John Green)

 

 

Mobilidade e Acessibilidade

Mobilidade é um ponto forte em Amsterdam, a cidade explora todas as possibilidades. Você pode ir a pé, de bicicleta, carro, tram, trem, barco e até mesmo kaiak está na lista de opções! Isso sem falar na acessibilidade, qualquer cadeirante pode viver ou visitar a cidade sem maiores problemas. Já a bicicleta é mais que um transporte, é parte da identidade visual de Amsterdam. Elas estão por todos os lados decorando as ruas.  Na minha opinião é também a melhor forma de explorar a cidade. Conhecer Amsterdam de bicicleta é ter uma experiência cultural e ver a cidade pela perspectiva de um local.

 

Amsterdam no Inverno

As estações do ano são bem marcadas em Amsterdam, por isso se você for pra lá em diferentes épocas do ano, verá cada vez uma paisagem diferente. No inverno, muitos lagos congelam e formam as pistas de patinação. Além do futebol, a patinação é um dos esportes favoritos dos holandeses.

Por coincidência, estive lá bem na abertura da temporada de tulipas 2016, que floresce na primavera. Ainda venho pra Holanda nessa época, “só” para fotografar o parque das flores em Keukenhof, prometo! Depois da cerimônia de abertura, as pessoas podiam levar as tulipas para casa.

 

Vondelpark

Geralmente tendemos a achar que a primavera é a melhor estação para fotografar, devido à beleza das cores da natureza. Mas eu particularmente acho que toda estação tem seu charme, mesmo o inverno, com suas ávores secas e clima úmido. Isso fica bem claro ao entrar no Vondelpark, o maior parque de Amsterdam. No verão, o Vondelpark é movimentado, funcionando quase como uma “praia”. Mas mesmo no inverno é muito frequentado por quem gosta de caminhar, correr, pedalar, patinar, eu simplesmente passear. O fato é que o Vondelpark é parada obrigatória para qualquer visitante, em qualquer época do ano.

 

Jordaan

O bairro mais bonito de Amsterdam é sem dúvida o Jordaan. Se você for para lá, aconselho dedicar algumas horas para apenas caminhar pelas ruas dessa região. Com suas ruazinhas estreitas, muitos canais e pontes, o Jordaan cativa qualquer visitante. O bairro é também um importante ponto de música, cafés e restaurantes locais.

 

Amsterdam é uma cidade que me marcou profundamente. Na primeira vez que estive, comemorei aniversário lá e também foi o início da fotografia pra mim, além de muitas outras mudanças. A cidade mexeu comigo, voltei diferente. Principalmente com relação ao estilo de vida que gostaria de ter. Viagens tem o poder de fazer isso com a gente, repensar hábitos que muitas vezes já se tornaram automáticos. Agora nessa segunda vez, passei por lá no início de uma nova fase da minha vida, vindo morar em Dublin, cheio planos e sonhos na bagagem. Ir para Amsterdam sempre foi um sonho e continua sendo, mesmo depois de já ter estado lá.

Por tudo isso e muito mais, fotografar por Amsterdam é definitivamente um dos maiores prazeres que a vida poderia me dar…